G. R. T. O. Império Alviverde

`

Torcida » História

Fotos históricas da Império Alviverde

1977 à 1991

O ano era 1977, o jogo era um atleTiba, final do primeiro turno do Campeonato Paranaense. Foi quando um grupo de amigos teve a ideia de fazer duas bandeiras e assistir ao jogo. Durante algum tempo estes amigos iam aos jogos apenas para levar suas bandeiras, foi quando o pessoal da Camisa Zero, uma das torcidas do clube na época, chamou os garotos para irem aos jogos com eles. "A gente foi com eles e começou a se enturmar com o pessoal. Daí nós achamos bacana aquele negócio de torcida organizada e começamos a se organizar para montar a nossa", relembrou Luizão Stellfeld
Fundador da Império Alviverde, participou do programa de TV Tribuna no Esporte (1ª Geração) e foi eleito vereador pelo PCdoB em 2004. Ficou na presidência da Império até 2000/2001.
.

Nascia então, no dia 2 de outubro de 1977, a Império Alviverde. O jogo era a final do Campeonato Paranaense daquele ano, contra o Grêmio Maringá. A partida foi disputada no Couto Pereira, terminando com o placar de 1x1.

Inicialmente a Império se resumia a um grupo de amigos que se reuniam todos os finais de semana para assistirem aos jogos do Coritiba (Faixa 1978). Esses jovens nunca imaginaram que a torcida poderia aumentar tanto, mas, com o passar dos anos, o Coritiba necessitaria de uma torcida que incentivasse e defendesse a nação Coxa-Branca, e a Império Alviverde assume este papel no início do ano de 1988. Em 1991, a torcida rompe com a diretoria do Coritiba após discutir com Evangelino Neves, tornando-se independente.

Foi uma das melhores épocas para o crescimento da torcida. A torcida não tinha sede e as camisetas eram vendidas por apenas R$ 10,00 (Dez reais), o que fez com que muitos participassem, havia grupos de torcedores de diversas regiões de Curitiba.

1992 à 2004

Na década de 90 se consolida como a maior torcida organizada do sul do país, quando, na noite de 13 de dezembro de 1995, proporciona o maior show pirotécnico que uma torcida paranaense havia realizado até então. Com o Couto Pereira repleto de sinalizadores, fogos de artifícios e bandeiras, o Coritiba aplica uma goleada inesquecível de 3x0 no rival e retorna à primeira divisão. Definitivamente, um show pirotécnico de arrepiar a alma alviverde.

Novamente em um atleTiba, ainda no ano de 1995, a Império Alviverde impressiona: um total de 100 bandeiras, somadas às outras 42 já existentes, são estendidas por toda a extensão do estádio. Comprovando a sua grandiosidade, a torcida encerra o ano com a maior quantidade de bandeiras dentre as torcidas do Brasil, 242.

Em 2001, Luiz Fernando Correa assume a presidência da Império (Papagaio).

A Império é reconhecida pelas suas inovações, e vai além: cria novos artifícios de manifestação, como a fumaça verde e o show de luzes, marcas registradas da torcida. Em 2001 estreia o seu primeiro bandeirão, um dos mais bonitos do Brasil, medindo 60x17m.

Em 2002 lança seu site oficial. No início de 2003 é criado o primeiro estatuto, após 26 anos de existência.

No ano de 2004, o Coritiba disputa a taça Libertadores da América, a Império então inaugura o seu segundo bandeirão, medindo 50x12m. A organizada renova suas faixas horizontais, confecciona faixas verticais, que são esticadas do 2º ao 3º anel da curva de entrada do Couto Pereira, bandeiras e instrumentos também são renovados.

2005 à 2011

A partir de novembro de 2006 lança o projeto “Torcida Social”, tendo como objetivo ampliar as ações sociais e apresentar um novo modelo de torcida organizada.

Ainda em 2006, a Império Alviverde comemora o seu aniversário de 29 anos organizando um show com bandas famosas no espaço Callas. Festa essa que proporcionou a gravação do primeiro DVD de festas da organizada, feito que se repete desde então devido ao grande sucesso da festa, sendo a primeira torcida a fazer um evento deste porte no Paraná.

Em 07 de julho 2007, partida em que o Coritiba venceu o CRB por 2x1, a Império voltou a usar bandeiras com mastros de bambu, depois de sete anos de proibições. No dia 12 de outubro de 2007, na data do aniversário de 98 anos do Coritiba, a torcida estreou seu primeiro camisão na partida contra o Criciúma, vencida pelo Coritiba por 1x0 perante 36 mil pessoas.

Em 31 de março de 2008 inaugura a sua loja de 600m2 em frente ao estádio Couto Pereira.

A Império ganha destaque na mídia como uma das torcidas mais bonitas do Brasil, sendo manchete em vários jornais com o Green Hell e as ruas de fogo, verdadeiros espetáculos. Ao mesmo tempo, após a queda do Coritiba para Série B, a imagem da organizada ficou prejudicada após ser apontada pela mídia como responsável pela "Batalha Campal" ocorrida no dia 6 de dezembro de 2009, na partida contra o Fluminense.

No ano de 2011 a Império ampliou sua estrutura visando melhor atender seus sócios, aquisição de uma nova sede, academia e de uma chácara. Também em 2011, promoveu uma grande festa para comemorar os seus 34 anos no Curitiba Master Hall. O sistema de cadastro de sócios é renovado, a torcida se mobiliza para combater a violência em parceria com o Ministério Público.

2012 à 2014

O ano de 2012 começa com o Atlético na segunda divisão nacional, o Coritiba mantém a maior média de público do Estado, ostenta o título de Tricampeão estadual e firma-se como o único representante do futebol paranaense na elite.

Reimackler Alan Graboski assume a presidência da organizada com o objetivo de recuperar a imagem e o patrimônio da torcida, até então seriamente abalados por problemas da gestão anterior.

A organizada comemora 35 anos de amor ao Coritiba no Curitiba Master Hall com a apresentação da banda Charlie Brown Jr., contando com a presença ilustre do Presidente do Coritiba Vilson Ribeiro de Andrade, sendo a primeira vez na história que o presidente do clube participa de uma festa da torcida.

Em 2013, com esta nova diretoria e aos poucos, a torcida vem conquistando o seu equilíbrio financeiro, aumentando seu patrimônio com novas faixas e muitas bandeiras. Com apoio da Império, a torcida Alviverde inaugura um bandeirão gigante, cobrindo três anéis do Couto Pereira, na vitória do Coritiba sobre GRÊMIO por 4x0. Um belo espetáculo que ficará gravado na memória para todo o sempre.

A loja matriz, em frente ao Couto Pereira, também faz sucesso após o lançamento de materiais que deram opções de compra ao torcedor. Ainda em 2013, festejou 36 anos marcados pelo show dos RAIMUNDOS, banda de rock brasileira e conhecida mundialmente.

2014 é um marco para a torcida, a atual diretoria consegue colocar em ordem a situação financeira e resgatar a imagem junto com o “povão” do Coritiba. Será dada continuidade as ações sociais realizadas em abrigos para crianças e entidades que atendem portadores de deficiência.

Queremos mostrar que torcida organizada não é o que a mídia insiste em dizer de forma sensacionalista. Toda a instituição é vulnerável, existem erros e minorias de má conduta, mas preferimos priorizar e enaltecer as coisas boas que infelizmente não são divulgadas pela mídia. Ações estas que e corresponde a maioria absoluta dentro de qualquer instituição.

Assim a Torcida Organizada Império Alviverde vem fazendo o seu papel na arquibancada e na sociedade, vibrando, torcendo e empurrando o Coritiba na busca pela vitória, seja aonde for.